quinta-feira, junho 13, 2019

Nazismo = comunismo ?


Essa discussão entro na pauta há algum tempo por conta de uma declaração do chanceler brasileiro.
Questão complexa e polêmica.
O comunismo que deu origem ao socialismo e no fundo são a mesma coisa, guardadas as devidas proporções de opressão e os estragos que fizeram na história. O comunismo tem mais de 100 milhões de mortos, é muito sangue.
Quanto ao Nazismo a discussão é se é ou não de esquerda e socialista. Tirem suas conclusões:

Nós somos socialistas, nós somos inimigos do sistema econômico capitalista atual de exploração dos economicamente fracos, com seus salários injustos, com sua ultrajante avaliação de um ser humano de acordo com sua riqueza e propriedade ao invés de responsabilidade e comportamento, e nós estamos determinados a destruir esse sistema, custe o que custar.
Não foi dita por Adolf Hitler e sim por Gregor Strasser, um dos primeiros líderes do partido nazista.  

"Somos inimigos mortais do sistema econômico capitalista de hoje em dia, com sua exploração dos economicamente fracos, seu sistema injusto de salários, sua maneira imoral de julgar o valor dos seres humanos em termos de suas riquezas e de seu dinheiro." Gregor Strasser, ideólogo nazista.


 "O Estado deve ter como meta prioritária oferecer os meios de sustento para seus cidadãos, a abolição de todas as receitas não adquiridas com trabalho, o confisco implacável de todos os lucros de guerra, a nacionalização de todos os negócios que se transformaram em corporações, o compartilhamento de lucros e grandes empresas, o desenvolvimento maciço de uma pensão para a velhice e uma reforma agrária apropriada às necessidades nacionais." Plataforma do Partido Nazista, 1920.

O Livro Politicamente Incorreto da Esquerda e do Socialismo, Kevin D. Williamson, Agir, 2013, pgs 155-156 e 160-161.


Aliás, eu li este livro, é muito interessante, falando do período socialista dos EUA.

No fundo não há ninguém que queira a pecha de Nazista ou Comunistas, exceto os radicais de ambos os lados.

Se Nazismo é direita ou esquerda, pouco importa, fez uma estrago igual ou maior do que o Comunismo e ambos são deploráveis.

O socialismo é muito romântico, mas nunca funcionou na prática e a história é pródiga de exemplos.

O mundo mudou e muda rápido, estes rótulos de sistemas econômicos e políticos precisam ser revistos e renomeados. 

Eu acho que o Nazismo se assemelha mais a esquerda do que a direita.

Pode não ser conclusivo para alguns, mas quer ver mais?
Olha este artigo na BBC - Clique e leia



domingo, maio 19, 2019

O socialismo e a energia elétrica




Se bem que o que existe lá é um império, um "imperador" ditador que finge a democracia, mas está já na terceira dinastia.
O regime econômico é o comunismo, que tem origem no socialismo e assim que se auto intitulam, socialistas.
Há poucas informações de lá, mas o que se tem é de arrepiar, com escassez de alimentos, remédios e muitos produtos básicos. Relatos de canibalismo são contados, onde há fome, tudo é possível.

A energia elétrica é um elemento que pode mostrar muito da condição sócio- econômica de uma pessoa, de uma cidade e de um país.

Com minha experiência de 25 anos no setor elétrico e conhecendo curvas de carga, posso arriscar a palpitar sobre a renda de um consumidor se conhecer sua curva de carga e estabelecer algumas referência com equipamentos que consomem a energia x a renda. Claro, de forma empírica, mas eu consigo enxergar esta relação.
Pelo jeito já estabeleceram algumas conexões entre PIB x Energia, como mostra este artigo.
Clique e leia:  Foto de satélite mostra Coreia do Norte como buraco negro econômico

Falta de luminosidade noturna é um dos poucos indicadores para medir atividade no país.


 Mais do que confirmar o flagelo econômico que existe lá, podemos comprovar a decadência de 2013 para 2015 na capital.
Investimentos em armamentos não param e a população passa fome e dificuldades.
O nababesco e "gordinho" imperador exótico e sua trupe vivem como reis com certeza, no socialismo isso acaba acontecendo.

Uma pergunta fica no ar: Para que energia se não existe a atividade econômica? Mas lembrando que ela sempre será vetor de desenvolvimento econômico.

domingo, março 03, 2019

Sapiens uma breve história da humanidade alguns dados interessantes


Confesso que este foi um dos livros mais interessantes que li na minha vida, e olha que já li e leio muito.
Ele esclarece conceitos e com uma mistura de fatos e abordagens filosóficas nos dá um choque de realidade encaixando as peças da evolução da humanidade. Por mais que alguém queira contestar algumas passagens e informações polêmicas e controversas, a reflexão fica.
Já tinha lido o Uma Breve História do Mundo de Geoffrey Blainey, muito bacana, mas nada comprado a este. Harari entra em questões filosóficas e sociológicas profundas e mexem com o leitor.
Vou ler os outros dois de Harari. Yuval Noah Harari  professor israelense de História e autor do best-seller internacional Sapiens: Uma breve história da humanidade , Homo Deus – Uma Breve História do Amanhã. e 21 Lições para o Século 21.

Ele aborda muitos temas, como o surgimento do dinheiro e cita muito A ascensão do dinheiro: uma história financeira do mundo livro de 2008 do professor de Harvard, Niall Ferguson que já tinha lido e é muito interessante.

A  Revolução Cognitiva da humanidade que levou o Homo Sapiens a se sobrepor  a todas as espécies era novidade para mim. Outro ponto, as outras espécies de hominídios não vieram em sequencia até chegar ao Homo Sapiens, eles viveram na mesma época e foram exterminados pelo Sapiens.
Origem da linguagem e da escrita, comportamentos sociológicos, família, comunidade, nação, estado, mercado, indivíduo, são abordados de uma maneira muito racional e lúcida com o conhecimento de um historiador e a visão de um filósofo. Interessantíssimo, com ilações que podem chocar alguns. O homem não destrói a natureza, ela se modifica e desde a pré história extingue espécies de animais. Ele aborda a questão super polêmica de em qual período o homem foi mais feliz, se como coletores- caçadores, ou depois a cada revolução surgida (agrícola e industrial e a mais atual, da informática). Pontos a refletir.
Ele afirma que vivemos uma paz atômica e que o Nobel da Paz deveria ser dado a Julius Robert Oppenheimer inventor da bomba atômica, porque graças a ele a paz reina na humanidade, pode fazer sentido.

Alguns dados extraídos do livro, mas tem muitos mais, muito mais:


Nas páginas 361 e 362.

Em 1700 tinha 700 milhões, em 1800,  950 milhões, em 1900, 1,6 bilhão, em 2000, batemos 6 bilhões e beiramos os 7 bilhões atualmente.
Se todos os seres humanos subissem em uma balança seriamos 300 milhões de toneladas.
Todos animais domesticados, vacas, porcos, ovelhas, frangos seria de 700 milhões de toneladas na mesma balança.
Todos os grandes animais selvagens, de porcos espinhos e pinguins a elefantes e baleias é menos de 100 milhões de toneladas.

Nos livros  estão cheios de girafas, lobos e chimpanzés, mas no mundo há poucos. São 80 mil girafas contra 1,5 bilhão de cabeças de gado, 200 mil lobos contra 400 milhões de cachorros e 250 mil chimpanzés em contraste aos bilhões de humanos.

Ano 2000 as guerras mataram  310 mil indivíduos e crimes violentos causaram 520 mil mortes ( só no Brasil 50 mil). Estas 830 mil mortes representam 1,55% das 56 milhões de pessoas mortas em 2000. Naquele mesmo ano, 1,26 milhões de mortes por acidentes de carro (2,25%), 815 mil cometeram suicídio (1,45%). Suicídios andam matando mais do que guerras. No passado será que foi assim?

Página 377 do  World Repot Violence and Health Sumary. Geneva  2000 OMS.

Sinceramente, quem gosta de ler, não pode perder este livro.